1 de mai de 2016

Especial Mês das noivas ! Quando é a hora certa pra casar ?


Bom, algumas coisas são claras. Você precisa exatamente de : 

1- Estar profissionalmente estável (ou, ao menos, não desempregado)

2-Possuir algum dinheiro guardado (porque fazer um casamento sai muito caro)

3-Ter um par (lógico)


O resto fica um pouco mais nebuloso
Como eu posso ter certeza de que esta é a pessoa da minha vida? Eu não sou jovem demais para isso? Como vou fazer para manter a minha liberdade? Não vou mais poder sair com os amigos? Com quanto tempo de namoro , ja estou pronta pra casar ?
Vamos ver, ponto por ponto.


           Tempo de namoro 


Não existe um tempo certo. Já vi casamentos que deram certo após dois meses de namoro, como outros que deram errado depois de 10 anos de relacionamento. Acredito que o momento certo seja aquele em que você já conhece bem as virtudes e os defeitos da pessoa – ao menos, bem o suficiente para saber se consegue conviver com eles ou não. Se não conhecer, é bem provável que tenha descobertas desagradáveis no futuro.


           A pessoa certa


Não dá para saber, com certeza, quem é. A questão é que não adianta ficar esperando pela pessoa perfeita — ou você morrerá gordo, careca, comendo cup noodles e comprando cuecas todos os dias para não ter de lavá-las. Todo mundo tem virtudes e defeitos; você tem de achar uma pessoa cujas virtudes superem os defeitos e, mais importante, cujos defeitos sejam aceitáveis. E, especialmente, não adianta você pensar em casar com alguém, se seu relacionamento é conturbado, repleto de brigas, términos e recomeços – o namoro é uma prévia de casamento sem responsabilidades e obrigações. Se já é difícil sem elas, imagine com.
                   
                   Idade
            

Também não existe uma idade certa para casar. Quantos anos você tem no RG é o menos importante de tudo; o que vale mais é quanta maturidade você tem. Não que jovens imaturos (ou até velhos imaturos) não consigam casar – lógico que conseguem. Mas tudo fica mais difícil, e às vezes não vinga.
         

                     Liberdade 


Se você ainda gasta seu tempo pensando em perder a sua liberdade, então, meu amigo, você falhou no item de maturidade. Quem está pronto para casar não vê as obrigações do casamento como aprisionamentos, mas sim, como uma nova fase da vida, compartilhada a dois, na qual certas coisas que você antes fazia, você não fará mais. Mas não porque não pode; simplesmente, porque você achou outras coisas mais interessantes ou importantes para fazer. Logicamente, deve haver também um equilíbrio – se você é daqueles que gosta de jogar futebol no fim de semana com os amigos, os dois têm de estar de acordo. Até porque ela também deve ter alguma coisa que queira fazer com as amigas. Aquelas coisas de mulher, sabe? Como ir ao cabeleireiro e fofocar ou ficar gastando no shopping.
Tenha certeza de que os dois têm o mesmo objetivo. Isto é o principal para casar. Se os dois não estão pensando em ir na mesma direção, não tem como o negócio dar certo. Casar é compartilhar os objetivos, os meios e os resultados. O exemplo mais gritante é: você é palmeirense, ela, corintiana. Opa, quero dizer; você (ou ela) quer filhos, e ela (ou você), não. E, se algum dos dois for irredutível, isso será um rasgo na vida do casal que pode se tornar insuportável ao longo do tempo. Sendo assim, a não ser que o seu amor consiga superar esta falta gritante na vida de ambos, é melhor nem pensar em levar em frente.
A dica que fica, cowboys, é a seguinte: aproveitem a vida enquanto podem.


(Depois desta frase final, acho melhor passar na floricultura antes de voltar para casa…)


Muito obrigado pela visita , volte sempre !
Facebook : Polimake Miranda
Fanpage : Perfeitinha up
Twitter    : @perfeitinhaup

Nenhum comentário

Postar um comentário

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo